Who’s That Girl: Marcela Nomura, a mom boss da Antônia Handbags

Mulher linda, querida e talentosa, assim é a Marcela Nomura. E eu a conheço a alguns bons anos e sempre admirei seu estilo, sempre muito elegante.

Mas, foi em 2015 que tive mais próxima dela, na época trabalhava com o Dudo, seu esposo, e pude acompanhar o nascimento da Antonia e sua inserção nas lojas, pois cuidava no VM da Saltô e tinha contato direto com o produto.

Conheçam um pouco mais dela, com essa entrevista!

1. Como começou sua relação com a moda?

Sempre fui apaixonada por moda, mas nunca ligada somente a um produto, e sim em tudo que ela abrange. Sempre amei esse universo de moda x comportamento vinculada a desejo de imagem e criação.

2. A partir de que momento tomou a decisão de empreender?

Acho que tem relação com o meu perfil profissional e personalidade. O desejo de criar e mudar algo sempre foi mais forte.

3. De onde surgiu criar a Antonia?

Já trabalhamos com grandes marcas no varejo e sentíamos a necessidade de ter um produto em loja com identidade/produção nacional, informação de moda, design e preço atrativo.

Era um desafio criar um produto de qualidade com preço, sofisticação e que ainda se posicionasse no mercado de uma forma bacana e conversasse com o cliente que já tínhamos.

4. Você é responsável por que departamento dentro da Antonia?

Empresa pequena somos responsáveis por quase tudo, né? Rs! Mas, meu foco dentro da Antonia é criação e o atacado. A Antonia começou sendo uma marca voltada para atender o lojista e depois de dois anos de marca nos tornamos varejo online também.

5. O que você mais ama e detesta do seu trabalho?

O que mais amo é todo processo que envolve a criação de um produto, pesquisa, desenvolvimento, detalhamentos. Tudo isso me encanta e me vejo perdendo noites pensando em tudo isso.

Não detesto nada, mas talvez o que menos me identifico seja a parte de financeiro, fiscal e toda aquela burocracia que envolve o back office de uma empresa.

6. Liste 3 sites de onde você busca inspiração?

Confesso que não acesso tanto sites para pesquisa, acho que a minha maior fonte de inspiração é o nosso feeling de desejo da estação, análise comportamental de rua, viagens (sempre, melhor forma de sentir as tendências que realmente irão pegar e vamos colocar nossas apostas), Pinterest e Instragram.

7. Quais são as 5 músicas que fazem de você ser mais produtiva?

Gosto de tralharam em silencio absoluto, sou foco total.

Siga a playlist Who’s That Girl AQUI!

8. Qual é o seu look chave para o trabalho?

Como sempre estou na estrada indo para fábrica, sempre opto por looks confortáveis, até de academia para dar conta do dia a dia de mãe/empresaria/mulher.

9. Qual sua dica de ouro para quem quer abrir um negócio?

Acho que o essencial é pesquisa e planejamento.

10. Quais seus próximos passos com Antonia?

Antonia SHOES <3

11. Indique 2 livros para quem quer empreender?

Sem sombra de dúvidas Facundo Guerra – EMPREENDEDORISMO PARA SUBVERSIVOS, sou muito fã dele. E José Gallo – PODER DO ENCANTAMENTO, estou lendo e adorando, gosto de ler historias de empresas que mudaram o rumo dos seus negócios.

12. Quais foram suas últimas aquisições fashion?

Acho que foi um vestido de poá e uma calça lilac.

Leia mais sobre a “Invasão do poá no verão 2019”

13. Uma frase que te inspira?

No momento não lembro de uma frase que me inspire, mais tenho algumas palavras que me acompanham no dia a dia, e quem trabalha comigo sabe que são meus mantras:

“Desejo, Intuição e Resiliência!!!”

CONTINUE A LEITURA COM “Who’s That Girl: Gabriela Wiggers, fundadora criativa da Alma Clothing”

Gostaram de conhecer mais do lado #girlboss da Marcela? Ter acesso á pessoas assim, mesmo que seja numa breve entrevista, é inspirador, né? Ela recentemente, participou do Real Mom’s Talk, evento idealizado pela AZ, onde encantou diversas mulheres com sua história de mulher, mãe e empreendedora.

Aqui os contatos da Antonia, a filha dois da Marcela, rs!

www.useantonia.com | @antoniahandbags

Querem conhecer alguém aqui? Comentem com nomes de possíveis entrevistadas(os). Porque não um Who’s That Boy? (:

Beijos, Ana!

POST A COMMENT